O portal de quem fala português
Busca inteligente no site
Dicas
de Busca
Língua Portuguesa
Dicionário de Dificuldades da Língua PortuguesaSimuladosProvas ComentadasTudo Sobre...Texto da SemanaOficina de RedaçãoClube de Análise SintáticaVícios de LinguagemBanco de QuestõesConjugador VerbalInterpretação de TextosDicionários
Literatura
Resumos Literários Dicionário de Literatura Seu Espaço Literário Do Quinhentismo ao Modernismo Agenda Histórico-Literária
Diversão
Solte o riso... Letras de músicas
 
A CIDADE DA BAHIA, de Gregório de Matos
Ficha do Texto

FICHA DO TEXTO

1. Nível das questões: médio e superior.

2. Finalidade: vestibulares e concursos.

3. Quantidade de questões: quinze.

4. Tópicos gramaticais abordados: análise de texto, figuras de linguagem, análise fonética, análise sintática, análise morfológica, uso de pronomes.

5. Exercícios e respostas: João Batista Gomes.

Leitura

A cada canto um grande conselheiro,

que nos quer governar cabana e vinha,

não sabem governar sua cozinha,

e podem governar o mundo inteiro.

 

Em cada porta um freqüentado olheiro,

que a vida do vizinho e da vizinha

pesquisa, escuta, espreita e esquadrinha,

para a levar à Praça, e ao Terreiro.

 

Muitos mulatos desavergonhados,

trazidos pelos pés os homens nobres,

posta nas palmas toda a picardia.

 

Estupendas usuras nos mercados,

todos os que não furtam, muito pobres,

e eis aqui a cidade da Bahia.

Exercícios

01. Julgue os itens seguintes sobre o poema em questão.

a. (  ) Todos os versos do poema são decassílabos, exceto o último.

b. (  ) Na primeira estrofe, as rimas são pobres.

c. (  ) Há rima rica na segunda estrofe.

d. (  ) Todas as rimas do poema são femininas.

e. (  ) Na primeira estrofe, pode-se notar antítese.

02. A oração "que nos quer governar cabana e vinha" (primeira estrofe) é:

a) coordenada sindética. coordenada sindética;

b) subordinada adjetiva;

c) subordinada substantiva;

d) subordinada adverbial;

e) principal.

03. A oração "que não furtam" (última estrofe) é:

a) coordenada sindética;

b) subordinada adjetiva;

c) subordinada substantiva;

d) subordinada adverbial;

e) absoluta.

04. Opte pelo item em que se erra na análise fonética.

a) canto: encontro consonantal;

b) grande: encontro consonantal e dígrafo;

c) conselheiro: dois dígrafos e um ditongo decrescente oral;

d) sabem: ditongo decrescente nasal;

e) picardia: encontro consonantal e hiato;

05. A seqüência "pesquisa, escuta, espreita e esquadrinha" (segunda estrofe):

a) constitui um eufemismo;

b) contém erro de pontuação;

c) constitui uma prosopopéia.

d) contém gradação e aliteração;

e) contém verbos de regências distintas;

06. Na primeira estrofe, pode-se perceber:

a) erro de pontuação;

b) silepse de número.

c) erro de acentuação gráfica;

d) erro de ortografia;

e) silabada.

07. A oração "e podem governar o mundo inteiro" (primeira estrofe) é:

a) coordenada sindética aditiva;

b) coordenada sindética adversativa;

c) coordenada assindética aditiva;

d) coordenada assindética adversativa;

e) subordinada aditiva.

08. A seqüência "a vida do vizinho e da vizinha" é:

a) complemento verbal;

b) predicativo do sujeito;

c) adjunto adverbial;

d) sujeito;

e) complemento nominal.

09. A oração "para a levar à Praça, e ao Terreiro" (segunda estrofe) é:

a) subordinada adverbial final;

b) subordinada adjetiva;

c) subordinada substantiva;

d) subordinada adverbial causal;

e) subordinada adverbial condicional.

10. Na oração "para a levar à Praça, e ao Terreiro" (segunda estrofe), o monossílabo "a" aparece três vezes, respectivamente como:

a) artigo, artigo e artigo;

b) preposição, preposição e preposição;

c) pronome, artigo e artigo;

d) pronome, artigo e preposição;

e) preposição, artigo e preposição.

11. Sobre a última estrofe, escolha a afirmativa errada:

a) No segundo verso, há elipse.

b) O monossílabo "os" que antecede o "que" é pronome demonstrativo.

c) Pode-se tomar "usuras" como "lucro excessivo".

d) A expressão "nos mercados" é adjunto adverbial

e) O monossílabo "que" tem valor de conjunção.

12. Dentro da estrofe seguinte, opte pelo item com erro de análise morfológica:

A cada canto um grande conselheiro,

que nos quer governar cabana e vinha,

não sabem governar sua cozinha,

e podem governar o mundo inteiro.

a) cada: pronome indefinido.

b) nos (verso 2): pronome pessoal oblíquo átono.

c) grande (verso 1): adjetivo.

d) vinha: substantivo.

e) inteiro: adjetivo.

13. Dentro da estrofe seguinte, opte pelo item com erro de análise morfológica:

Em cada porta um freqüentado olheiro,

que a vida do vizinho e da vizinha

pesquisa, escuta, espreita e esquadrinha,

para a levar à Praça, e ao Terreiro.

a) que: pronome relativo.

b) olheiro: substantivo.

c) vida: substantivo.

d) freqüentado: adjetivo.

e) para: verbo.

14. Dentro da estrofe seguinte, opte pelo item com erro de análise morfológica:

Muitos mulatos desavergonhados,

trazidos pelos pés os homens nobres,

posta nas palmas toda a picardia.

a) muitos: advérbio de intensidade.

b) desavergonhados: adjetivo.

c) pelos: preposição + artigo definido.

d) nas: preposição + artigo definido.

e) a (verso 3): artigo.

15. Dentro da estrofe seguinte, opte pelo item com erro de análise morfológica:

Estupendas usuras nos mercados,

todos os que não furtam, muito pobres,

e eis aqui a cidade da Bahia. .

a) estupendas: adjetivo.

b) muito: advérbio.

c) todos: pronome.

d) nos: preposição + artigo definido.

e) pobres: substantivo.

Respostas

RESPOSTAS:

01. Julgue os itens seguintes sobre o poema em questão.

a. (F) Todos os versos do poema são decassílabos, exceto o último.

b. (F) Na primeira estrofe, as rimas são pobres.

c. (V) Há rima rica na segunda estrofe.

d. (V) Todas as rimas do poema são femininas.

e. (V) Na primeira estrofe, pode-se notar antítese.

02. A oração "que nos quer governar cabana e vinha" (primeira estrofe) é:

a) coordenada sindética. coordenada sindética;

b) subordinada adjetiva;

c) subordinada substantiva;

d) subordinada adverbial;

e) principal.

03. A oração "que não furtam" (última estrofe) é:

a) coordenada sindética;

b) subordinada adjetiva;

c) subordinada substantiva;

d) subordinada adverbial;

e) absoluta.

04. Opte pelo item em que se erra na análise fonética.

a) canto: encontro consonantal;

    can-to = "an": dígrafo.

b) grande: encontro consonantal e dígrafo;

c) conselheiro: dois dígrafos e um ditongo decrescente oral;

d) sabem: ditongo decrescente nasal;

e) picardia: encontro consonantal e hiato;

05. A seqüência "pesquisa, escuta, espreita e esquadrinha" (segunda estrofe):

a) constitui um eufemismo;

b) contém erro de pontuação;

c) constitui uma prosopopéia.

d) contém gradação e aliteração;

e) contém verbos de regências distintas;

06. Na primeira estrofe, pode-se perceber:

a) erro de pontuação;

b) silepse de número.

c) erro de acentuação gráfica;

d) erro de ortografia;

e) silabada.

07. A oração "e podem governar o mundo inteiro" (primeira estrofe) é:

a) coordenada sindética aditiva;

b) coordenada sindética adversativa;

c) coordenada assindética aditiva;

d) coordenada assindética adversativa;

e) subordinada aditiva.

08. A seqüência "a vida do vizinho e da vizinha" é:

a) complemento verbal;

b) predicativo do sujeito;

c) adjunto adverbial;

d) sujeito;

e) complemento nominal.

09. A oração "para a levar à Praça, e ao Terreiro" (segunda estrofe) é:

a) subordinada adverbial final;

b) subordinada adjetiva;

c) subordinada substantiva;

d) subordinada adverbial causal;

e) subordinada adverbial condicional.

10. Na oração "para a levar à Praça, e ao Terreiro" (segunda estrofe), o monossílabo "a" aparece três vezes, respectivamente como:

a) artigo, artigo e artigo;

b) preposição, preposição e preposição;

c) pronome, artigo e artigo;

d) pronome, artigo e preposição;

e) preposição, artigo e preposição.

11. Sobre a última estrofe, escolha a afirmativa errada:

a) No segundo verso, há elipse.

b) O monossílabo "os" que antecede o "que" é pronome demonstrativo.

c) Pode-se tomar "usuras" como "lucro excessivo".

d) A expressão "nos mercados" é adjunto adverbial

e) O monossílabo "que" tem valor de conjunção.

    "que" = "qual" = pronome relativo.

12. Dentro da estrofe seguinte, opte pelo item com erro de análise morfológica:

A cada canto um grande conselheiro,

que nos quer governar cabana e vinha,

não sabem governar sua cozinha,

e podem governar o mundo inteiro.

a) cada: pronome indefinido.

b) nos (verso 2): pronome pessoal oblíquo átono.

    "nos" = "nossa" = pronome possessivo (adjunto adnominal).

c) grande (verso 1): adjetivo.

d) vinha: substantivo.

e) inteiro: adjetivo.

13. Dentro da estrofe seguinte, opte pelo item com erro de análise morfológica:

Em cada porta um freqüentado olheiro,

que a vida do vizinho e da vizinha

pesquisa, escuta, espreita e esquadrinha,

para a levar à Praça, e ao Terreiro.

a) que: pronome relativo.

b) olheiro: substantivo.

c) vida: substantivo.

d) freqüentado: adjetivo.

e) para: verbo.

    "para" = preposição.

14. Dentro da estrofe seguinte, opte pelo item com erro de análise morfológica:

Muitos mulatos desavergonhados,

trazidos pelos pés os homens nobres,

posta nas palmas toda a picardia.

a) muitos: advérbio de intensidade.

    "muitos" = pronome indefinido.

b) desavergonhados: adjetivo.

c) pelos: preposição + artigo definido.

d) nas: preposição + artigo definido.

e) a (verso 3): artigo.

15. Dentro da estrofe seguinte, opte pelo item com erro de análise morfológica:

Estupendas usuras nos mercados,

todos os que não furtam, muito pobres,

e eis aqui a cidade da Bahia. .

a) estupendas: adjetivo.

b) muito: advérbio.

c) todos: pronome.

d) nos: preposição + artigo definido.

e) pobres: substantivo.

    "pobres" = adjetivo (função de predicativo do sujeito).

 
Usuário conectado
Loja
LINGUATIVA – O Portal de quem fala português
© Copyright 2000–2018 – Linguativa Ltda. – Todos os direitos reservados